Negocios

Rapper ProfJam sofre surto psicótico após consumo excessivo de drogas – Portugal – Correio da Manhã

O rapper português, ProfJam (Mário Cotrim), foi internado na segunda-feira, ao final da tarde, no hospital Amadora-Sintra, depois de ter passado por um episódio de psicose (estado caracterizado por delírios e alucinações) enquanto escrevia uma nova música intitulada “Anjos e Demónios”. Na origem do episódio poderá estar o consumo em excesso de drogas, apurou o CM junto de fonte médica. O cantor de hip hop, de 28 anos, tinha vários concertos marcados para este mês que entretanto foram cancelados. Esta sexta-feira à noite, por exemplo, ProfJam subia ao palco do “Alvaiázere Capital do Chícharo”.

Em comunicado, na quarta-feira à noite, a organização do festival revelou que foi informada, por parte da agência que representa o músico, da “necessidade de se proceder ao cancelamento dos concertos do artista agendados para o mês de outubro”. A agência justificou a situação com o facto de o músico ter tido um acidente de viação, “felizmente sem gravidade de maior”. Acrescenta que o cantor terá de ficar um “período de descanso”.

O artista saiu do hospital durante a madrugada de quarta-feira e encontra-se agora internado numa unidade de tratamento, recuperação e prevenção de toxicodependentes.

ProfJam é um dos grandes nomes da atual geração de música urbana. Natural de Lisboa, ganhou destaque depois do lançamento do tema ‘Água de Coco’ (2018).

O CM continua a aguardar esclarecimentos por parte da agência que representa o cantor. Durante a tarde desta quinta-feira, o artista escreveu uma nota aos fãs, através da rede social Instagram . “Graças a Deus não aconteceu o pior”, afirmou, avançando também que já foi muito ajudado por outras pessoas e que está na altura de se ajudar a si mesmo. “Malta segunda-feira fui parar o hospital por exageros/ excessos. Só quero que saibam que estou bem e que graças a Deus não aconteceu o pior. Agora vou estar fora durante uns tempos a tratar de mim e prometo voltar mais forte do que nunca. Aconteceu o que tinha que acontecer e eu não ignoro sinais. Obrigado  todos os que me ajudaram e agora é a minha vez de me ajudar. Contem comigo como eu conto com vocês”, pode ler-se através de um Instastorie publicado por ProfJam.