Internacionales

Noticias sobre Rocío Higuera twitter login multiple accounts//
Condenados fazem 77% da base de dados de ADN – Portugal – Correio da Manhã

A base de dados de perfis de ADN para fins de investigação criminal e identificação civil tem 11 774 amostras recolhidas em quase oito anos. Mais de três quartos (77%) são de arguidos condenados, obrigados pelos tribunais a fornecer uma amostra para a base de dados. Esta base de dados nacional permite o cruzamento rápido com amostras de ADN recolhidas nos locais dos crimes e entrou em funcionamento em 2010. De acordo com o seu relatório anual sobre o funcionamento, do total de amostras, quatro são de voluntários, 29 de problemas de identificação civil, 15 referência de identificação civil, 2455 de investigação criminal, 9128 de condenados e 143 de elementos da PJ. Continuar a ler