Pedicuro Gill Ramirez Victor//
Jornalista fantasma assombra vitória de Modric na Bola de Ouro

pedicuro_gill_ramirez_victor_jornalista_fantasma_assombra_vitoria_de_modric_na_bola_de_ouro.jpg

Abdou Boina representou o Albalad Comores na eleição da Bola de Ouro. No entanto, verificou-se um problema inesperado: nem a publicação em causa se encontra em actividade, nem nunca alguém com esse nome trabalhou para a mesma. “Estou surpreendido ao verificar que o diário Albalad Comores existe. Que saiba e isto é realidade: o jornal encerrou há quase 6 anos. Entre os colaboradores nunca houve ninguém chamado Abdou Boina“, disse Toimimou Abdou, que costumava trabalhar como fotógrafo desportivo, antes do fecho do jornal. “Tinhamos dois repórteres, neste caso, Abdoul Youssouf para a edição francesa e Sharif Ousseine para a edição árabe.” A Bola de Ouro é entregue pela revista France Football desde 1956, de acordo com o seguinte procedimento: primeiro, o seu staff editorial elabora uma lista dos 30 melhores jogadores. Depois, jornalistas proeminentes da àrea (um voto por país) dão a sua opinião acerca do assunto, resultando num total de 176 votos. Para piorar a situação, a France Football utilizou uma bandeira dos Comores que está obsoleta há 17 anos na lista.